Alergias e Intolerâncias • Alergias e Intolerâncias • Eventos

Enquanto a criança é pequena e está em um ambiente controlado como a nossa casa fica um pouco mais fácil olhar atentamente e saber exatamente o que ela está ingerindo. Porém, quando a criança inicia sua vida escolar, passa a frequentar a casa de amiguinhos e festas de aniversário, controlar sua alimentação pode ser um grande problema.

Em datas comemorativas, como a Páscoa, o encantamento da criança com as vitrines das lojas e corredores de supermercado lotados de chocolates e ovos de páscoa torna-se algo importante de lidar. Especialmente quando essa criança tem Alergia à Proteína do Leite de Vaca, ou APLV. Afinal, o que oferecer aos pequenos que não podem consumir produtos que contenham proteínas do leite e traços?

Diferentes Tipos de Chocolate

No mercado encontramos diversos tipos de chocolate: ao leite, branco, meio amargo e amargo. No entanto, todos eles apresentam a proteína do leite e tornam-se perigosos para as crianças APLV. Uma alternativa é substituir o chocolate convencional por outros disponíveis e pensados para atender esse público especial. Veja algumas opções:

Alfarroba

Fruto originário da região mediterrânea, a alfarroba é muito parecida com o chocolate e o gosto é bem semelhante. Naturalmente não contém traços de leite, mas verifique o rótulo com atenção e, se tiver dúvidas, contate o fabricante, pois o produto de alfarroba pode ter sido processado na mesma máquina que chocolates comuns. Além de não conter leite, ele não contém soja, ideal também para crianças alérgicas a esse grão.

Soja

Indicado para crianças que podem consumir ou já consomem produtos à base de soja, mas que têm APLV. Importante lembrar que boa parte das crianças que apresentam APLV também desenvolve alergia à proteína da soja. Assim, converse com o pediatra de seu filho para saber se é possível oferecer o chocolate com soja ao pequeno.

Isentos de Lactose

Embora o cuidado aqui nesse artigo seja sobre os cuidados com a APLV, vale a pena comentar sobre os chocolates sem lactose. Estes são indicados apenas para as crianças intolerantes ao açúcar, pois contêm as proteínas do leite de vaca. Esse tipo de chocolate só deve ser oferecido às crianças com grave intolerância, pois normalmente os chocolates comuns não desencadeiam reações adversas intensas nas crianças.

Importância da Leitura do Rótulo

Mesmo que você tenha recebido uma indicação de chocolate isento de proteínas do leite de vaca de uma pessoa de confiança, verifique o rótulo e, na dúvida ligue para o Serviço de Atendimento ao Consumidor (SAC) da empresa (o número fica na embalagem, perto da tabela nutricional). Esse cuidado se deve ao fato de algumas marcas mudarem a composição do produto sem aviso prévio ao consumidor – o que pode trazer consequências graves. Outro cuidado muito necessário é verificar os componentes adicionais do ovo além do leite e chocolate, principalmente se contém amendoim, castanhas ou nozes, para o caso de crianças alérgicas a esses ingredientes.

Mamães Lactantes

Aquelas que se encaixam nesse grupo devem ficar atentas nessa época dos chocolates, pois devem restringir os produtos que contêm leite de vaca nos casos de seus filhos serem alérgicos ou intolerantes.

Converse com Seu Filho

Dependendo da idade da criança, ela compreende o que pode ou não comer. Explique a ela a importância de seguir a dieta proposta pelo médico ou nutricionista que a acompanha e, o mais importante, mostre as opções que ela tem em mãos. Apenas dizer que não pode comer e ponto final não é a melhor saída.

Deixe que participe das comemorações de Páscoa na escola e entre a família, apenas peça aos familiares e professores que prestem atenção ao que oferecem à criança.

Durante a época da Páscoa, uma boa ideia é fazer com que a atenção da criança não se volte apenas ao chocolate. Pode, por exemplo, criar brincadeiras como pintar ovos, fazer uma “caça ao ovo de brinquedo”, contar histórias, etc.

Neste sentido, a campanha do Ovo Universal, da FPIES BRASIL, não só resgata as origens da tradição do ovo da Páscoa, como propõe uma forma lúdica de vivência em família nesta data especial.

O psicológico de uma criança alérgica crescida deve ser constantemente trabalhado e fortificado, para que a criança não se sinta excluída. Atualmente há inúmeras possibilidades de produtos à venda e a criatividade também pode ajudar muito nesse sentido.

Feliz Páscoa!

Referências:

Dra. Elizabeth Fernandes. Como escolher o melhor ovo para o seu filho?

Portal GNT. APLV: crianças com alergia à proteína do leite merecem atenção na Páscoa. Abr/2014.

FPIES BRASIL – Resgatando Tradições e Contribuindo com Projetos Sociais de Conscientização