Alimentação Saudável • Alimentação Saudável • Alimentos e Produtos

A banana verde pode ser simplesmente uma banana não madura, mas a área da Nutrição tem descoberto diversos benefícios nessa fruta tão comum para nós.

Enquanto podemos consumir a banana amarela apenas tirando sua casca, a banana verde é mais consumida cozida. Nutricionalmente, é uma boa fonte de fibras, vitaminas e minerais, além de conter um tipo de amido que auxilia o controle de açúcar no sangue, colabora para o controle do peso e diminui os níveis de colesterol no sangue – o amido resistente.

A biomassa da banana verde é um purê feito a partir da banana verde cozida em uma panela de pressão.

Fonte de Amido Resistente

Estudos clínicos demonstram que as bananas verdes contêm elevada quantidade de amido resistente, componente das moléculas de carboidrato que tem atraído grande interesse pelas suas propriedades funcionais. Sua função é semelhante às fibras e, por isso, fornecem benefícios fisiológicos em humanos e podem prevenir doenças. São ainda ricas em sais minerias e apresentam baixa quantidade de açúcares1.

Os carboidratos são compostos por amidos e açúcares. Os amidos que encontramos na batata cozida, no feijão e na banana verde possuem estruturas diferentes. Dependendo se a molécula é linear ou ramificada, o tempo de digestão será diferente, assim como o tempo de fermentação também.

O amido resistente é um tipo de amido que não pode ser “quebrado” pelas enzimas digestivas, sendo assim, atua mais como uma fibra alimentar do que como fonte de energia rápida2. Seu tempo de fermentação é lento e serve de comida para as boas bactérias presentes no intestino. Quando o alimento possui essa propriedade, é denominado de prebiótico2. Ele melhora a absorção dos nutrientes, proporciona boa integridade da mucosa intestinal, evitando a entrada de substâncias possivelmente ruins no sangue.

Diferente da banana verde, a banana amadurecida (ou amarela) contém maior quantidade de glicose, frutose e sacarose, açúcares simples responsáveis pelo sabor doce. Após o amadurecimento, o amido resistente é convertido nesses açúcares.

Boa Fonte de Fibras

Em adição ao amido resistente, as bananas verdes também são uma boa fonte de fibras. Uma porção de 1 xícara de banana verde cozida contém 3,6 gramas de fibra alimentar, ou seja, 14% do que precisamos consumir do nutriente por dia3. Uma de suas principais propriedades é garantir a saciedade por mais tempo, fazendo com que você sinta menos fome em um curto período de tempo2. O resultado? Controle do peso e da compulsão alimentar causada pelo consumo de carboidratos simples.

Potássio é Com Ela Mesma

Tanto a banana amarela quanto a verde são ricas em potássio. Uma porção de 1 xícara de bananas verdes cozidas contém 531 miligramas de potássio3. Quem se beneficia com essa qualidade? Indivíduos hipertensos que precisam controlar a pressão arterial. A American Heart Association recomenda consumir 4.700 miligramas de potássio por dia para a saúde do coração5.

No entanto, fique atento: os alimentos elevados em potássio não são seguros para todos. Se você tem altos níveis do mineral no sangue ou uma doença renal, converse com seu médico para saber se a banana verde pode ou não ser incluída em sua dieta.

Rica em Vitaminas do Complexo B

Bananas verdes também são boa fonte de vitaminas B1, B2, B3 e B6. Uma xícara da fruta cozida contém 39% do valor diário necessário de vitamina B6 para uma boa saúde3. Para termos ideia da importância da vitamina, ela desempenha um papel em mais de 100 reações enzimáticas no corpo6. Participa da formação da hemoglobina, a proteína que transporta oxigênio no organismo, além de auxiliar no controle de açúcar no sangue. Mais um motivo para os diabéticos comemorarem7.

Biomassa de Banana Verde

O amido resistente da biomassa de banana verde possui cor branca, sabor neutro e possibilita formular produtos com a palatabilidade mais aceitável, se compararmos com as fibras convencionais. Existem diferentes modos de fazer a biomassa de banana verde. Só com a polpa da fruta; somente com a casca ainda verde; e bater tanto a casca quanto a polpa no liquidificador. A receita mais comum é a que é feita sem casca, somente a polpa cozida.

Pode ser usada como substituta da batata nas massas, como espessante de bolos e patês, no lugar da farinha de trigo em bolos e biscoitos, nas sopas e no feijão, e assim por diante. Por causa dessa versatilidade em seu uso, a biomassa de banana verde já está sendo considerada uma alternativa para substituição ao glúten no preparo de diversos alimentos, tendo inclusive uma aceitação maior e do que outras farinhas e beneficiando os portadores de doença celíaca com vários benefícios em sua saúde8.

Posso fazer a biomassa em casa?

Em casas de produtos naturais você pode encontrá-la para comprar, mas também pode fazer em casa! E é muito simples. Veja o que vai precisar.

Ingredientes

  • 5 bananas verdes (de preferência, orgânicas)
  • 2 litros de água

Higienize as bananas e coloque-as ainda com casca numa panela de pressão e acrescente água até que elas fiquem cobertas totalmente. Leve ao fogo e deixe ferver por 20 minutos, até que as bananas fiquem bem macias. Descasque as bananas e bata somente a polpa no liquidificador, até formar uma mistura homogênea. Se necessário, acrescente um pouco de água morna durante o processo.

Se quiser fazer a biomassa integral, siga a mesma receita, apenas reserve as cascas em um recipiente, acrescente uma solução de limão e água e deixe de molho por 40 minutos. Após, bata no liquidificador junto com a polpa.

Dependendo da receita, pães integrais ou sem glúten geralmente possuem textura granular, sabor característico (e que não agrada muitas pessoas) e pouca capacidade de aumentar seu volume. Acrescentar a biomassa como ingrediente promove a textura para produtos de panificação, auxiliando, inclusive, na habilidade de expansão. Para enriquecer vitaminas, sucos, e patês, adicione a biomassa e desfrute dos seus benefícios!

Fonte:

1Márcia Bianchi – Benefícios da biomassa de banana verde na diminuição do risco de sobrepeso e/ou obesidade e suas comorbidades.

2Pereira, KD. Amido resistente, a última geração no controle de energia e digestão saudável. Ciênc. Tecnol. Aliment. vol.27  suppl.1 Campinas Aug. 2007

3Fit Day: Nutrition Information for Cooked Green Banana.

4Dietary Fiber. Colorado State University.

5American Heart Association. Potassium and High Blood Pressure.

6Vitamin B6. Fact Sheet for Consumers. National Institutes of Health.

7Biomassa de banana verde previne o diabetes tipo 2. Site Minha vida.

8Renata Puppin Zandonadi – Massa de banana verde: uma alternativa à exclusão do glúten.

Leon, TM. Elaboração e aceitabilidade de receitas com biomassa de banana verde. Universidade do Extremo Sul Catarinense – UNESC. Dez/2010.

Sílvia Hippert

  1. Reginaldo Freitas Diz:

    Brigadeiro improvisado

    Aproximadamente 70 gramas de biomassa de banana verde.
    Uma colher de sopa cheia de melaço de cana.
    Uma colher de sopa cheia de leite de soja em pó (também pode ser leite comum (mas tem de ser em pó)).
    Misture bem com uma colher até tornar a mistura homogênea.
    E está pronto pra o consumo.

    • Sílvia Hippert Diz:

      Reginaldo,
      Excelente!
      Para quem pode soja, é só seguir essa orientação.
      Como aqui não podemos, penso em tentar com leite de arroz em pó.
      Obrigada pela receita!
      Abraços,
      Sílvia

  2. Afra Diz:

    Olá Silvia. Coloquei as bananas para cozinhar se a casca. Isso prejudica os valores nutricionais da biomassa? Por que deve-se coloca-las no liquidificador ainda quentes?
    Obrigada.

    • Sílvia Hippert Diz:

      Afra,

      Em todas as referências que vi e nos cursos onde aprendi o preparo da biomassa, a banana era cozida sempre com a casca. A diferença era depois do cozimento: pode-se preparar a biomassa só com a polpa da fruta, tirando as cascas (é a forma mais comum chamada de biomassa de polpa); pode-se preparar uma biomassa que chamam de integral, misturando a casca no processamento da polpa; ou pode-se preparar até mesmo uma biomassa de fibra que é feita só com a casca, depois do cozimento. Mas todos fazem o cozimento com a casca.

      Na minha opinião, se cozinhar sem a casca, mesmo que o resultado não seja ideal, está longe de ser ruim. Use a biomassa preparada desta forma e nas próximas tente fazer com a casca, tomando cuidado para higienizar bem antes, claro.

      A diferença que vejo é que durante o cozimento com a casca deve preservar melhor os nutrientes da polpa, que não são desperdiçados na água. Outro ponto é que algumas pessoas depois de descascar a banana cozida, raspam a parte de dentro da casca para pegar mais fibras e misturam junto com a polpa. Também é uma boa ideia.

      Batemos ela antes que esfrie porque a consistência facilita o trabalho do liquidificador, e assim podemos chegar a um ponto mais facil de manuseio.

      Abraços,
      Sílvia.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

You may use these HTML tags and attributes:

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>